18/01/2012

CONVERSAS SOBRE AS ELEICOES EM TUPARETAMA - 5 : O PREFEITO SÁVIO TORRES DEIXA PARA ABRIL O ASSUNTO "CANDIDATO"

Estamos numa reunião de trabalho, discutindo alguns encaminhamentos para a festa do cinqüentenário do município, em 11 de abril. No final da reunião o prefeito Sávio Torres aproveita para, a seu modo, comentar comigo as últimas notas políticas que saíram no meu blog, chamando-me, em tom de brincadeira, de “fofoqueiro”. "Esse tipo de notícias só causa mais agitação e muita discussão, ainda é cedo demais para mexer com campanha eleitoral" reclama. E se queixa também da pressão que vem recebendo dos partidos da sua coligação para definir os candidatos para as eleições deste ano.

Mesmo pressionado, nada tira a tranquilidade do prefeito Sávio Torres. Entra no 8º ano de gestão municipal com um índice de 90% de aprovação, segundo pesquisa realizada no final de 2011. Somando os índices de “regular” “bom” e “ótimo” a aprovação sobe para 96%. Diante desses números brinco com ele e aproveito o gancho para tentar arrancar alguma declaração interessante para o blog, mesmo depois de ouvir sua reclamação:

“Essa pesquisa mostra que sua administração é quase uma unanimidade, prefeito. Você vai deixar a prefeitura com uma popularidade maior que Lula. Se Lula conseguiu impor e eleger uma candidata quase desconhecida, você pode indicar quem quiser para sua sucessão”.

Sávio ri, é um político muito esperto para cair na minha cilada simples. “Nenhum político consegue transferir 100% dos seus votos”, revida. “Bem, se transferir pelo menos 60% da popularidade para seu candidato, a eleição está decidida. Já dá pra anunciar quem são seus candidatos a prefeito e vice?” Dou mais uma forçada de barra, aproveitando que particularmente nesta tarde ele está disposto a conversar. Mas até numa conversa informal, é ele quem gosta de dar o tom e determinar o rumo:

"É burrice tratar de sucessão e campanha eleitoral a esta altura do ano. Anda é muito cedo, falar desse assunto agora só vai gerar desgaste e dor de cabeça. Escreva aí: assunto eleitoral eu só trato depois de abril. Até lá minha atenção, minha dedicação e meu empenho é para a festa dos 50 anos de Tuparetama. É para fazer uma grande festa, uma festa inesquecível que estou mobilizado e vamos mobilizar toda a equipe de governo”

E diz, encerrando: “Eleição não é assunto de administração pública, é assunto de partido político e só vamos tratar deste assunto depois da festa de aniversário da cidade. Antes disso, tudo que falarem será apenas fofoca sem fundamento...”

Bem, na verdade estou resumindo a conversa e omitindo algumas frases nas quais citamos nomes de pre-candidatos e de partidos. Mas diante da ênfase de tratar do assunto somente depois de abril, não sou eu quem vai cutucar a onça com vara curta agora. E afinal de contas, eu não sou fofoqueiro, né?

[Tárcio Oliveira - publicado também em www.tarcioviuassim2.blogspot.com]

16/01/2012

CONVERSAS SOBRE AS ELEICOES EM TUPARETAMA - 4 : JOEL GOMES: EU TAMBÉM SOU PRE-CANDIDATO DA OPOSIÇÃO.

A respeito do texto publicado ontem neste blog e no blog www.tarcioviuassim2.blogspot.com o nosso amigo e vereador (PR) Joel Gomes me enviou o seguinte texto:

UM POLÍTICO SÉRIO TEM QUE TER PRINCÍPIOS
Não existe a mínima possibilidade de subir no palanque do grupo do atual gestor do município de Tuparetama. É do conhecimento de todos que não comungo com suas deliberações, que mais carreiam para o lado "penal" do judiciário, em ações contrárias e praticadas contra os princípios do art. 37 da CFRB/88. Se me aliasse ao grupo da situação, estaria indo de encontro aos meus princípios.

O PR DE TUPARETAMA TEM CANDIDATO
Sou o atual presidente do PR municipal e recebi do deputado federal Inocêncio Oliveira (presidente estadual do PR) e de José Marcos de Lima, (secretário geral do PR), a tarefa de me colocar disponível para representar o partido como candidato a prefeito de Tuparetama. O bem estar do povo tuparetamense é a minha meta. Não desejo ser prefeito para "amaciar" meu ego. Sou humilde, respeitador, tenho por Tuparetama um carinho de quem me deu suporte para conhecer e vencer na vida, portanto lutarei todos os dias da minha vida para que a honestidade seja um princípio respeitado pelos administradores do município.

NÃO HÁ SENTIDO NA ADESÃO D FAMÍLIA DE VITALINO AO GRUPO DA SITUAÇÃO
Não acredito que Vitalino Patriota venha a compor uma chapa com o atual prefeito ou com alguém dos seus. Há pouco tempo foi Vitalino Patriota foi "escrachado" pelo atual gestor e por sua esposa, na Rádio TUPÃ FM, críticas que atingiram inclusive a ex-primeira dama Vanilda Patriota, pessoa que considero da mais alta representatividade junto à população carente, e que merece respeito, bem como Vitalino, homem probo, regrado na fé em Deus, político que governou Tuparetama por 3 vezes.

PARA BOM ENTENDEDOR, MEIA-INDIRETA BASTA
O que me dá suporte para me lançar candidato a prefeito de minha querida cidade é minha coerência política (por exemplo, nunca me aliei ao prefeito para que aprovasse um projeto meu). É saber o que é bom para o povo e o que não corresponde as expectativas deste mesmo povo. Veja bem, por convicção e lealdade ao meu grupo nunca, em momento algum, estive lado a lado com o prefeito, ou mesmo viajando em sua companhia para galgar aprovação de projetos em benefício próprio. Outra coisa: jamais critiquei Vitalino e os seus familiares na tentativa de me sobrepor ao grupo, até por que não encontrei desabono na sua conduta como gestor.

HÁ VEREADORES QUE PECARAM NA DEFESA DOS DIREITOS DO CIDADÃO
Nestes meus muitos anos como legislador vi, por vezes, o descompromisso de alguns parlamentares que se diziam "a favor do povo', mas, na hora de votar, o que falou mais alto foi seu próprio ego. Particularmente votei contra vários projetos do executivo que prejudicam a população: contra o parcelamento dos recursos do FUMPRETU (o caixa deixado pelo ex-prefeito Vitalino foi de R$ 280.000,00 e esse montante sucumbiu sem deixar paradeiro); votei contra o aumento da CIP (Contribuição de Iluminação Pública) que até hoje não sabemos onde e como são aplicados os recursos arrecadados; denunciei os empréstimos fraudulentos efetuados pelo gestor junto ao Banco Matone, chegando a sofrer ameaças a minha vida; abraçei a causa dos Agentes Comunitários de Saúde e fui fator preponderante para legalização destes; apresentei emenda ao PCC dos Professores, assegurando-lhes o repasse de acordo com os valores do governo federal e a data; apresentei o projeto do dia da evangelização (dia 31/10), que tem objetivos amplos para que os evangélicos comemorem tal data; apresentei projeto para que o indicado a ocupar cargos comissionados só assumam se tiverem "ficha limpa" e tantos outras ações que apresentarei no momento oportuno.

A OPOSIÇÃO É PLURAL E PARTE DELA ESTÁ COMIGO. MAS ESTAMOS ABERTOS AO DIÁLOGO
Os partidos PR, PV, PHS e outros identificam-se com o perfil da minha pre-candidatura pois detem características políticas-sócio-econômicas para Tuparetama iguais às nossas, incluindo-se a transparência, liberdade, dignidade com a coisa pública, honestidade, respeitos as pessoas e, acima de tudo, vontade de construir um amanhã em comum acordo com o nosso povo. Tenho bom trânsito também com o PT, que é comandado por Reinaldi Daniel, homem de posição e nosso amigo de muitos anos. Mas não estamos fechados ao diálogo. Queremos conversar com os outros partidos e lideranças, no sentido de construir uma união que fortaleça a oposição e seu eventual candidato majoritário.

De olho nas eleições 2012, nosso blog reafirma publicamente o propósito de informar o leitor/eleitor e de fomentar o debate democrático. Assim como Dêva e Joel Gomes, outros políticos locais trarão também suas idéias e informações. Por outro lado, não abrimos mão do nosso direito de análise e opinião. E quanto a você, prezado(a) visitante do blog, se sentir aquela coceirinha no dedo ou na língua, comente e opine também. A expressão é livre, desde que evite o anonimato e palavrões.

[ Tárcio Oliveira ]

15/01/2012

CONVERSAS SOBRE AS ELEIÇÕES EM TUPARETAMA : Dêva Pessoa é candidato.

Na noite de ontem (sábado, 14) após uma longa reunião (das 7 às 10) para analisar a conjuntura local e traçar estratégias de ação, as jovens lideranças dos partidos de oposição PDT, PSB e PSD fecharam compromisso em torno da candidatura a prefeito de Edvan Cesar Pessoa (PSD), o popular Dêva.

Também ficou definido que o candidato a vice sairá do grupo, provavelmente um desses três nomes: Denis de Deassis, Gustavo Galvão (Boquinha) ou Junior Honorato. Quatro candidatos a vereadores foram definidos na reunião: Anderson Rodrigues, Tiago Lima, Fátima Nascimento e Gilmar Aguiar.

Segundo Deva o grupo está aberto ao diálogo com outros partidos e lideranças de Tuparetama. Para entender o recado de Dêva, vamos analisar como se desenha o cenário político atual no município:

1- Os partidos da situação ainda não definiram seus candidatos. A maior liderança do grupo é naturalmente o prefeito Sávio Torres (PTB) numa situação confortável com a administração com mais de 80% de aprovação. O candidato de Sávio Torres é seu vice, Romero Perazzo, mas vem crescendo dentro do grupo um movimento em torno do nome de Valmir Tunu, secretário de Transportes. A indicação de Valmir Tunu ganha força com os rumores de adesão da família Patriota (Vanilda, Diórgenes e George Patriota). Se as conversas que circulam na cidade são verdadeiras, Sávio Torres tem à escolha três nomes: Romero Perazzo, Valmir Tunu e George Patriota. Um dos três sobrará.

2- Os partidos PR, PV e PT ainda não definiram sua posição. Estão divididos entre ser da situação ou da oposição. Vejamos o caso do PT: Ainda é parceiro e faz parte do grupo de apoio ao prefeito Sávio Torres, mas continua sendo um partido sem expressão e sem votos no município. Essa é a questão que aflige os petistas locais: como pode um partido que é “governo” há 8 anos não crescer e não eleger um vereador sequer? Não ter nem mesmo uma secretaria na administração municipal ? O atual presidente do partido, Reinaldi Daniel tem uma postura mais “independente” e mais propensa à oposição, resta saber se terá influência suficiente para convencer seus pares.

3- Quanto ao PR, sua principal liderança é o vereador Joel Gomes, correligionário de Vitalino e Vanilda Patriota. Adversário histórico de Sávio Torres, Joel está numa situação constrangedora com a possibilidade de vir a ocupar o mesmo palanque. Sobe? Quem conhece Joel, diz que não. Sem Joel o grupo de Vitalino Patriota ficará bastante fragilizado.

5- O PV é partido novo no município. Seu presidente, Zé Tunu, é da família do atual prefeito Sávio Torres. Zé Tunu é boa gente, mas não é político nem ambientalista. Aliás, quem são os outros “verdes” de Tuparetama?

6- Afinal só temos uma certeza: imprevisível e incoerente tanto quanto as novelas da TV, a política de Tuparetama traz novidades e reviravoltas a cada semana. Por isso aguardemos os próximos capítulos.