16/11/10

PASSARINHO EM VOCÊ

“Eles passarão / Eu passarinho” ( Mário Quintana)

Acredito que pode ter um passarinho em você. Não guardado, como se você fosse uma gaiola qualquer. Não. Temos gaiolas demais neste mundo.
Você pode ter um passinho, ser-com-ele, uma coisa só. Seu braço, sua asa. Sua mente, seu coração, seu olho, sua língua: todos passarinho em você.
E a qualquer hora do dia voar dentro de Tuparetama.
Tuparetama precisa de muitos passarinhos voando dentro dela.
Porque passarinho é coisa leve e há uma massa pesada que se gruda às paredes e ao piso de Tuparetama;
Porque passarinho é coisa cantante e há gemidos e ranger de dentes nas bocas pobres, simples e humildes de Tuparetama;
Porque passarinho é coisa de cor e há cinzas e sombras nas mentes tão vivas de Tuparetama;
Porque passarinho é coisa pequena e há tantos pesadelos de grandeza esmagando Tuparetama;
Porque passarinho é coisa que voa e há tantos corpos que rastejam por Tuparetama;
Porque passarinho é essencialmente liberdade e ainda se deve aprender como destrancar ferrolhos de portas, janelas e caminhos de Tuparetama.
Um passarinho sozinho que diferença fará, entre tantos gatunos à espreita...?
Tenhamos coragem de ser o que podemos ser.
Podemos ser passarinhos. Centenas de asas abertas erguendo-se do chão ao céu, erguendo conosco à luz, às nuvens, Tuparetama.
-

Nenhum comentário:

Postar um comentário